1. A VIDA CONTINUA…

Somos eternos! A morte é só uma mudança de estado. Depois dela, passamos a viver em outra dimensão. Porém, continuamos a ser os mesmos, com as mesmas ideias, afetos e sentimentos.

Aquela mãe controladora que sempre dizia o que você deveria fazer, aquele marido ciumento e mandão, aquele parente que não apreciava você – todos eles estão lá, na outra dimensão, iguaizinhos como eles eram no mundo terreno. Se as leis que regem os diferentes planos de vida não fossem tão rigorosas, talvez eles continuassem a perturbar sua vida, mesmo depois de mortos.

E embora alguns acreditem nisso, não é tão fácil assim. Os mundos são separados por diferentes ondas de frequência, o suficiente para garantir o bem-estar de todos.

Também aqueles que você ama, os artistas que você admirava, o amigo que você não esquece – todos continuam mais vivos do que nunca, fazendo parte de uma sociedade organizada, onde podem desempenhar várias atividades: trabalhar, aprender, experimentar. Outros mundos existem neste universo infinito. Já pensou como a vida é extraordinária?

A vida precisa ser renovada. A morte é a mudança que estabelece a renovação. Quando alguém parte, muitas coisas se modificam na estrutura dos que ficam.

E, sendo uma lei natural, ela é sempre um bem, muito embora não queiram aceitar isso. Nada é mais inútil e machuca mais do que a revolta.
Lembre-se de que nós não temos nenhum poder sobre a vida ou a morte. Ela é irremediável.

O inconformismo, a lamentação, a tristeza e a dor podem alcançar a alma de quem partiu e dificultar-lhe a adaptação na nova vida.

Ele também sente a sensação de perda, a necessidade de seguir adiante, mas não consegue devido aos pensamentos de tristeza e dor dos que ficaram.

Se ele não consegue vencer esse momento difícil, volta ao lar que deixou e fica ali, misturando as lágrimas, sem força para seguir adiante, numa simbiose que aumenta a infelicidade de todos.

Pense nisso. Por mais que esteja sofrendo a separação, se alguém que você ama já partiu, liberte-o agora. Recolha-se a um local tranquilo, visualize essa pessoa em sua frente, abrace-a, diga-lhe tudo que seu coração sente. Fale do quanto a ama e do bem que lhe deseja.

Despeça-se dela com alegria, e quando recordá-la, veja-a feliz, refeita.
A morte não é o fim. A separação é temporária. Deixe-a seguir adiante e permita-se viver em paz.

Mensagens da Zibia Gasparetto

2. Você tem medo de ser diferente?

As religiões, a sociedade convencionaram o
certo e o errado, utilizando critérios
próprios. Quem obedece a esses critérios
é catalogado como pessoa equilibrada e é
aceito pela maioria.

Diante da conquista de novos
conhecimentos, essa avaliação vai se
modificando. A verdade vai aparecendo
aos poucos. Copiamos os modelos
instituídos porque desejamos ser aceitos
e amados pela maioria. Acreditamos que
isso seja valorização. Mas o que fazer
com nossos sentimentos que não se
encaixam nesses papéis? Ignorá-los?
Sufocá-los para que ninguém perceba que
somos diferentes?

Temos medo de ser diferentes. O que
tememos já está acontecendo. Nós somos
diferentes. Cada um é cada um.
Não existem duas pessoas iguais.

Você morre de medo de não ser
“certinha”? Nesse caso, em tudo que vai
fazer há sempre um severo juiz dentro de
sua cabeça, avaliando se cada ato seu
está ou não dentro do papel. Será que
isso está certo? O medo de fazer “algo
errado”é tão grande que há pessoas que
não fazem nada sem antes consultar os
outros. O pai, a mãe, o irmão mais
velho, o amigo inteligente, o guru, os
espíritos,o psicólogo, o tarô, a
cartomante. E como cada um é um e tem
seu próprio modo de perceber as coisas,
os conselhos serão tantos e tão
diferentes que, no fim, a indecisão fica
maior.

Sempre que você pergunta aos outros o
que deve fazer, está se classificando
como incapaz. Isso é uma grande ilusão.
Por ser diferente,você não é inferior a
ninguém. Não lhe falta nada. Você é só
você. Tem seu próprio modo de sentir e
de fazer as coisas. É tão capaz quanto
qualquer pessoa.

O problema é que você não acredita, não
confia em si e dessa forma abdica de seu
poder de realização. Pergunta-se: Você
sempre faz o que seu coração pediu ou o
que seu juiz lhe dizia que deveria ser
certo? Quando foi contra seu coração,
lembra-se da sensação de vazio e de
aperto no peito que sentiu? Pois é. Esse
aperto no peito é indício seguro de que
você sufocou seus verdadeiros
sentimentos, se anulou em favor do papel
social. Quando não somos verdadeiros, a
insatisfação aparece.

Todas as pessoas que não se acreditam
boas tentam compensar. Como sentem
vergonha do que pensam ser, fingem ter
virtudes que ainda não possuem mas que
gostariam de ter. Para elas, errar seria
um caos. E como “sabem” que estão sendo
falsas, não se respeitam e perdem a
dignidade. Ninguém pode ser feliz se
sentindo assim.

Foram aqueles que saíram do “Padrão”e
das “regras” do convencional que
acionaram o progresso do mundo sem se
preocupar com o certo ou o errado. O
próprio Jesus Cristo, se tivesse entrado
nos padrões sociais de sua época, teria
fracassado em sua missão.

O carisma é uma expressão da alma.
Quando a alma fala, sua essência
espiritual e divina se manifesta, e a
pessoa brilha, conquista, aparece. É
nela que reside sua força e poder.
Negá-la é preferir a obscuridade.

Se você quer ser feliz, mande embora seu
“severo juiz”, ouça seu coração.
Valorize o que sente e seja uma pessoa
verdadeira. Assuma seus sentimentos. Só
diga “sim”depois de sentir o que
realmente quer. Caso contrário, não
tenha receio de dizer “não”. Deixe de
contar seus problemas aos outros e
perguntar o que deve fazer. Confie em
seus critérios, Você pode!
Experimente.

TEMOS MEDO DE SER DIFERENTES O QUE
TEMEMOS JÁ ESTÁ ACONTECENDO: SOMOS
DIFERENTES! ”

Você pode mudar sua vida, está em suas
mãos criar e modificar o próprio
destino.

O poder é só seu

 

Mensagens da Zibia Gasparetto

3. NOSSAS ATITUDES

Cada pensamento nosso, no qual colocamos crédito, provoca uma atitude. Nossas atitudes são frutos de nossas crenças. Agimos de acordo com elas. Cada atitude nossa movimenta as energias ao nosso redor e promove uma reação. É como quando estamos dentro de uma piscina. Qualquer gesto movimenta a água em ondas que vão e vêm, reagindo a nosso contato.

Estamos todos mergulhados na mente universal, como quando estamos dentro da água, cercados de energias. Elas são neutras. São nossas atitudes que lhes dão padrão e as projetam para o futuro, provocando reações dentro do sistema, que reage e responde, devolvendo o resultado.
Toda atitude nossa tem, portanto, uma resposta da vida. Mas como ela age sempre pelo melhor, essa situação não é definitiva. Quantas vezes vimos predições ruins que nunca se realizaram? É que as leis universais não agem para nos castigar ou punir. Em sua sabedoria, sabem que a punição ou o castigo nunca educaram ninguém. Ao contrário, quando modificamos nossas atitudes, elas apagam e substituem aquelas energias negativas que emitimos anteriormente pelas novas e melhores de agora. Com esse critério, aquelas reações dolorosas que estavam programadas em nossa vida são modificadas.

 

Mensagens da Zibia Gasparetto

4. LUCIUS

Embora a felicidade seja nosso objetivo maior
ainda não sabemos distinguir o falso do verdadeiro
criamos ilusões, perseguimos objetivos falsos
colhemos sofrimentos
Mas é por meio deles que aprendemos
a conhecer a vida,
a melhorar atitudes
é possível que venha a nos enganar outra vez
Esse é o preço do progresso
Apesar disso, meu coração está em paz
por saber que, acima de todas as nossas falhas
e até de nosso livre-arbítrio,
está a vida nos protegendo
conduzindo nossos passos para o maior
a ansiedade atrapalha
as pessoas estão tão voltadas
ao mundo material, não têm paciência de esperar
querem fazer tudo sozinhas.
não se ligam com a fonte de vida
nem sequer percebem que um objetivo não alcançado
ao invés de ser um fracasso
pode ser uma ajuda
em tudo só os valores verdadeiros permanecem
assim, é preciso não esmorecer
fazer sempre o melhor que souber
confiar na sabedoria divina e esperar
quem decide é a sabedoria divina, e
ela, só faz acontecer
quando chega a hora.

 

Mensagens da Zibia Gasparetto

5. Viver uma experiência amorosa

Viver uma verdadeira experiência amorosa é um dos maiores prazeres da vida. Gostar é sentir com a alma, mas expressar os sentimentos depende das idéias de cada um. Condicionamos o amor às nossas necessidades neuróticas e acabamos com ele. Vivemos uma vida tentando fazer com que os outros se responsabilizem pelas nossas necessidades enquanto nós nos abandonamos irresponsavelmente.

Queremos ser amados e não nos amamos, queremos ser compreendidos e não nos compreendemos, queremos o apoio dos outros e damos o nosso a eles. Quando nos abandonamos, queremos achar alguém que venha a preencher o buraco que nós cavamos. A insatisfação, o vazio interior se transformam na busca contínua de novos relacionamentos, cujos resultados frustrantes se repetirão.

Cada um é o único responsável pelas suas próprias necessidades. Só quem se ama pode encontrar em sua vida um Amor de Verdade.

 

Mensagens da Zibia Gasparetto

6. Infeliz no amor?

Se você é infeliz no amor, preste atenção no que está fazendo em sua vida. Identifique os papéis que tem assumido e reconheça que você não é nada daquilo. Descobrir como você é, do que gosta é a chave para obter felicidade.
Conhecer-se é fundamental. Saiba avaliar o que lhe dá prazer. Respeite seus sentimentos. Não tenha medo de ser o que é.
Se fizer isso, sentirá um calor agradável no peito, uma alegria gostosa, que tornará sua vida mais bonita e colocará mais sedução em seu sorriso.
Essa beleza da alma que se reflete nos sentimentos verdadeiros atrai, conquista, seduz. É o carisma. E se você jogar fora seu “sonho de amor”, deixar acontecer naturalmente, gostar das pessoas como elas são, descobrirá de quanta beleza, dignidade, dedicação e amor elas são capazes. É só tentar.


Gostou da seleção? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses.

Tags:

Comentários (1)

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

* Pergunta anti-Spam,