Ferida, com frio e sem alimento por dois dias. O destino da cadela parecia ser a morte.

Mas graças ao “namorado”, que se juntou a ela em uma linha férrea em Uzhgorod (Ucrânia), de onde não conseguia sair, a cadela conseguiu sobreviver.

Panda não desgrudou de Lucy. Quando humanos se aproximavam, ele latia. Quando o trem apontava, ele baixava o corpo da “namorada”.

Mesmo quando Lucy foi finalmente resgatada por veterinários, Panda quis entrar no carro e acompanhar a “amada”.

O casal foi encontrado por Denis Malafeev.

“É uma história tocante. Recebi a ligação de um amigo dizendo que havia dois cães na linha férrea por dias dias. Quando cheguei descobri que a fêmea estava ferida e não conseguia se mover. Mas o macho a protegia. Vi o trem se aproximando e fiquei desesperado. O cão ouviu a aproximação do trem e foi para perto dela, pressionando a cabeça dela na direção dos trilhos. O cão fez isso por dois dias”, narrou Denis, segundo o “Daily Mail”.

Assista:

“Não sei como chamar isso: instinto, amor, amizade, lealdade? Só de uma coisa tenho certeza: nem todas as pessoas fariam o mesmo”, completou ele.

A cadela foi atendida e se recupera bem. Os donos de Lucy a Panda foram achados e receberam os cães de volta.

Via O Globo


Gostou? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses.

Tags: