Reflexão

Casal se recusa a abandonar cachorrinho que nasceu sem patas e lhe dá uma segunda chance

O pequeno cãozinho Nubby parecia destinado a não sobreviver desde o início da sua vida: com apenas 4 horas de vida, um veterinário sugeriu que ele fosse sacrificado porque o animal nasceu sem as patas dianteiras.

A mãe do pequeno filhote o aceitou de patas abertas mas os irmãos caninos não pois Nubby não tinha forças para passar pelos outros filhotes para comer.

“Seus irmãos o estavam empurrando para fora do caminho. Ele teria morrido”, disse Lou Robinson, tutora de Nubby, ao site The Dodo. “Ele veio para casa comigo.”

Lou é uma cuidadora de animais e, junto do seu marido Mark, adotaram o cãozinho. O casal pesquisou tudo o que pôde para descobrir como manter vivo o filhote recém-nascido.


Nubby precisou ser alimentado com mamadeira em um declive – para garantir que a comida não fosse inalada em seus pulmões, causando pneumonia por aspiração. Felizmente o doguinho prosperou e cresceu firme e forte.

“Seus olhos se abriram, seus ouvidos se desenvolveram, ele encontrou seus sons, cheiros e voz” declarou Lou.

Nubby não parece perceber que é diferente. Esperto e ativo, aprendeu a se movimentar do seu jeitinho e está tentando se levantar sobre as patas traseiras empurrando o rosto.

O cão vive uma vida feliz, e também traz alegria para a casa que o acolheu. “A vida encontra um caminho” finalizou Lou.

Fonte

© 2012 - 2023 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.