Reflexão

Cliente cancela 1500 maçãs do amor na hora da entrega e pessoas fazem mutirão para ajudar vendedor

Para sustentar a família, algumas pessoas precisam ser criativas e investir em diversas atividades. Esse é o caso do senhor Enrique que mora em Monterrey, no México.

Ele vende sucatas, bolas de algodão e algodão doce para colocar comida na mesa. Há 35 anos, seu Enrique também vende maçãs do amor.

Imagina a alegria deste trabalhador quando recebeu o pedido de 1.500 maçãs do amor e a decepção quando, o mesmo cliente, cancelou o pedido em cima da hora. Era prejuízo garantido.

Como você deve imaginar, cobrir este prejuízo seria uma verdadeira tragédia para o homem que já enfrentava dificuldades financeiras.

O filho de Enrique, Luis, viu a situação de seu pai e não achou aquilo certo. Ele decidiu ajudar: tirou fotos das maçãs e colocou no facebook. As maçãs estavam sendo oferecidas por 2 pesos a menos do que valiam, a intenção de Luiz não era mais ter lucro – apenas cobrir o prejuízo.

“Boa tarde amigos. Lhes ofereço maçãs do amor a oito pesos. Já que fizeram um pedido ao meu pai de 1500 maçãs e na hora, o cliente cancelou e bem, se você puder nos ajudar para que ele recupere um pouco do que investiu, eu agradeceria muito.”

O que a família não podia imaginar é que a publicação iria viralizar: eles receberam dinheiro de todo mundo. Mesmo depois das maçãs acabarem, eles continuaram recebendo carinho e incentivo através de mensagens.

Agora, graças a esta bonita boa ação coletiva a expontânea, seu Enrique comprará uma carroça para investir no seu negócio.

Acredite: tem muitos corações bons no mundo!

Fonte


Gostou? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses.

Comentários

* Pergunta anti-Spam,

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.