Reflexão

Ex-seringueira viúva forma 11 filhos na faculdade!

Quem vê a simpática dona Marlene não imagina a fortaleza e determinação que ela carrega em seu coração.

Marlene da Costa Maciel é ex-seringueira, mãe de 14 filhos (nove homens e cinco mulheres) e vive no interior do Acre. Enquanto os filhos mais velhos ainda eram pequenos, ela e o marido largaram o seringal e se mudaram para uma propriedade rural no município de Cruzeiro do Sul, em busca de uma vida melhor.

“Meu marido dizia que ou colocava todos na escola, ou não colocava nenhum. Plantamos muita roça para fazer farinha. Quem estudava de manhã trabalhava à tarde e quem estudava à tarde trabalhava pela manhã. Quem estudava à tarde saía de casa às 10h30 e só chegava às 20h” explicou Dona Marlene.

Graças ao esforço dos pais, onze filhos se formaram na faculdade, dois estão concluindo os cursos e um ainda não ingressou no ensino superior. As profissões são variadas: tem filho assistente social, formado em letras, educação física, enfermagem, ciências contábeis, biologia, engenharia florestal, pedagogia e até medicina.

Infelizmente o marido de Dona Marlene morreu em 2015, sem ver o sucesso da família.

Além de estudiosos, os irmãos compartilham uma forte amizade e todos são unidos – muito raro quando a família é grande. Com certeza a matriarca construiu um lar feliz.

“Hoje a gente vê com risos, mas na época era muito sofrido. Imagino quanto minha mãe sofreu. Como não havia vestimenta para todos, quem estudava à tarde esperava os irmãos chegarem da escola para pegar a roupa e o calçado. Muitas vezes nossa mãe fazia farofa com um ovo para sete comerem. A gente nem via o amarelo da gema do ovo”, lembra o escrivão da Polícia Civil de Cruzeiro do Sul, Geovane Maciel. “Temos muito orgulho de nossa mãe. Todos têm faculdade e a maioria tem bons empregos. Isso foi graças a Deus, nosso esforço, e, principalmente, o zelo de nossa mãe que sempre nos estimulou a buscar na escola nosso futuro. Nossa mãe é uma guerreira e vamos sempre estar ao lado dela.”

Fonte

Fonte 2

© 2012 - 2023 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.