Reflexão

Ex-soldador de metalúrgica trabalha como manicure em SP e triplica o salário

Henrique Albertasse (26 anos) é um jovem paulista que mudou sua vida radicalmente: ele trocou uma rotina desgastante por uma profissão mais rentável, porém, ainda incomum para os homens.
Inicialmente Henrique, formado em Engenharia, acordava antes mesmo do sol raiar para trabalhar como soldador na fábrica de automóveis da Honda, uma profissão comumente desempenhada por homens. Já a irmã dele, a Designer de Unhas Thaís (23 anos), tinha dificuldade para encontrar alguém que permanecesse em uma parceria de trabalho. A maioria das meninas aprendiam com ela o ofício e iam embora para montar o próprio negócio.
Thaís e Henrique além de irmãos são bons amigos. Ele nutria grande admiração pelo empreendedorismo e independência da irmã, que já conseguia uma renda bacana. Então a jovem teve a idéia de chamar o irmão soldador para uma parceria no seu negócio.
O paulista passou a conciliar o emprego como soldador e o novo trabalho como ‘nail designer’ para complementar a renda. Após um dia de trabalho que começava na primeira hora da manhã, ele chegava em casa, tomava um banho e ia para o salão – desta vez, até as 22h. O rapaz rapidamente percebeu que esta era a profissão que desejava seguir.
Henrique conta que inicialmente virou chacota dos colegas de trabalho mas assim que as pessoas perceberam que aquela seria a nova profissão do Engenheiro e era algo importante para ele, pararam com as piadas e respeitaram o colega na sua escolha.

“Eu trabalhava em uma metalúrgica e 95% dos meus colegas eram homens. Claro, houve chacota do pessoal, mas isso não tirou o foco do meu objetivo”, contou.

Após largar a carreira como soldador ele passou a trabalhar junto com Thaís em uma sala comercial no segundo andar de um salão de beleza de Hortolândia. “Se você me falasse: Henrique, daqui a um ano você vai estar fazendo unha, eu não ia acreditar”, brincou o ex-soldador.

Atualmente ele virou sucesso no Instagram, atende diversas clientes por semana e é referência na área. Henrique se apaixonou pela profissão e continua aprendendo sempre, com tutoriais e seminários: “Acho que até quando eu durmo estou sonhando com unha”, brincou.

Fonte

single.php
© 2012 - 2023 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.