Reflexão

Menina de 3 anos sobrevive na floresta por 9 dias com a ajuda de um cachorrinho

No fato a seguir, a amizade de um cachorrinho foi poderosa para salvar uma vida. Na noite fria da Rússia, em plena floresta de coníferas, uma pobre menina de apenas 3 anos de idade perdeu-se. Nessa circunstância extrema, apenas uma companhia muito valente poderia mantê-la segura.

Karina Chiktova, uma linda e meiga menina de 3 anos, viajou com a sua mãe para uma pequena cidade na Rússia, a fim de se encontrar com a avó.

Na mesma cidade, morava o pai da menina, que, esporadicamente, ficava disponível para cuidar dela.

No local, a mãe de Karina e sua avó saíram por um momento para cortar a grama, atividade bastante comum naquela cidade interiorana.

Por ser um trabalho nada indicado de se fazer na companhia de crianças, Talina Chiktova, mãe de Karina, decidiu deixá-la com o pai.

Mal sabia a mãe que, aos cuidados dele,  um terrível incidente estava prestes a acontecer.

Karina dormiu na casa de seu pai por algumas noites. Ao terceiro dia, o homem vai até a mãe da doce menina por uma trágica razão. Karina havia desaparecido.

A menina foi simplesmente abandonada pelo homem. Quando dormiu, o seu pai deixou-a sozinha em casa. Assim, a menina acordou, e ao perceber que estava sozinha, saiu de casa completamente desamparada.

Toda a comunidade engajou-se em procurar a criança. Apesar das buscas incessantes, Karina não estava mais na cidade. Restava agora procurá-la na floresta.

A floresta de coníferas, também chamada de Taiga, ficava ao redor da cidade onde Karina estava. Esse tipo de vegetação é conhecido por chegar a temperaturas muito baixas e também por conter perigosos animais predadores, como ursos.

A linda menina permaneceu dias perdida em uma floresta que chegava a – 31ºC. Agora, toda a equipe de busca não tinha mais esperança em encontrá-la viva.

A floresta mostrava-se um local perigoso e hostil mesmo para as equipes profissionais. Ninguém poderia sobreviver naquele local. O frio extremo, a falta de alimentos e os predadores selvagens ameaçavam a vida de qualquer indivíduo.

Era improvável que uma criança de apenas 3 anos de idade estivesse ainda com vida nessas condições.

A busca prosseguiu a 30 quilômetros de distância da cidade. Em meio a tristeza, angústia e luto de todos naquela comunidade local, algo inesperado aconteceu.

Um cachorro, muito magro e desnutrido, foi correndo até a equipe de busca. Um animal de estimação naquele local era algo totalmente inusitado.

A equipe de busca logo percebeu que este animalzinho poderia ter uma importante mensagem para comunicar.

Assim, decidiram rastrear o animal. Neste momento, um voluntário avistou Karina deitada sobre a grama.

A menina estava completamente picada por insetos. Depressa, foi levada ao hospital, onde recebeu todos os cuidados que tanto necessitava.

Karina Chiktova explicou que foi o seu amigo de quatro patas que a protegeu do frio e dos animais selvagens. À noite, ele dormia ao lado dela, para aquecê-la e preservar a vida da doce menina.

Como um ato de gratidão, a família nomeou o cachorrinho de Nayda. Este lindo nome significa ‘’altruísta’’, e deve-se à atitude bondosa do cachorro no tempo em que cuidou da menina.

Essa incrível história levou um renomado escultor a fazer um monumento chamado de ‘’A menina e o cachorro’’. A obra fica em frente ao aeroporto da cidade de Yakutsk.

A trajetória de Karina comunica esperança e ânimo nos dias mais difíceis. Além disso, pode-se perceber quão valioso é somente ter a companhia de um amigo sincero, que pode aquecer o coração em meio ao frio intenso.

fonte


 

Autora
Débora Barros Gonçalves

Comentário (1)

* Pergunta anti-Spam,

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.