Reflexão

Menino de 7 anos vai à escola com o irmãozinho para não perder as aulas

O nosso pequeno  protagonista se chama  Justin, tem sete anos de idade  e mora em uma vila na cidade de Magellan, em Sorsogon, Filipinas.

Sua vida é uma dureza só. Mora com a avó que trabalha fora, e ele, apesar da tenra idade, é o  responsável pelos cuidados diários com seu  irmãozinho menor. 

Apesar da tarefa lhe ocupar o tempo todo, ele achou um jeito superar as dificuldades para poder estudar e ter um futuro melhor. Justin resolveu levar o irmãozinho consigo para a escola, onde mantém a criança em seu colo enquanto estuda e assim, divide sua atenção entre as tarefas escolares e os cuidados com o irmão.

A professora, Madame Ley,  perguntou a Justin porque trazia  o irmão para a escola e ele disse: “Não quero ir, senhorita. Vou trazer meu irmão este ano porque minha avó tem que trabalhar na fazenda e ninguém pode cuidar dele.”  A professora sensibilizada bateu a foto e disse admirar a determinação do menino. 

O esforço que este pequeno grande herói faz para  estudar é comovente, pois ele é apenas uma criança cuidando de outra criança e, ao mesmo tempo, tentando aprender.  

A foto transmite a determinação e seriedade com que Justin encara suas tarefas ,  não se conformando  com os obstáculos que  a vida lhe apresenta. Ver a carinha  dos dois  irmãos  emociona. Um,  desafiando as dificuldades com convicção de que precisa  persistir no objetivo  de aprender a qualquer custo e,  o outro sem nem entender porque está ali, tolhido de movimentar-se livremente,  brincar e  fazer coisas próprias de sua idade. 

Este querido anjo nos mostra que ninguém  deve se conformar com os obstáculos  apresentados pela vida. Sempre tem um jeito diferente de superar, por mais difícil que seja. As vezes, desviar um pouco  o foco  do problema, pode mostrar outras alternativas. 

Fonte


 

Autora
Lourdes Grings

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.