Reflexão

Michael Jordan abre hospitais para pessoas de baixa renda

Michael Jordan, ex-jogador de basquete profissional e atual empresário, mostrou-se recentemente muito generoso e doador, por meio de um ato excepcional.

Ao observar que existem pessoas na Carolina do Norte com baixa renda, que não possuem condições de pagar por uma consulta médica ou por um seguro saúde, Michael Jordan decidiu agir em favor delas com grande bondade.  

O empresário abriu um hospital completo para os que mais precisam, e planeja ainda abrir uma segunda unidade de saúde. 

Estes hospitais, nomeados de ‘’Clínicas de Saúde’’, vão oferecer serviços de saúde totalmente gratuitos na Carolina do Norte, EUA.  Finalmente, adultos, crianças e idosos poderão ir a excelentes médicos livremente. 

Em seu discurso, de forma muito humilde, o ex-jogador de basquete afirma que tudo isso é um ato de gratidão, uma vez que as comunidades beneficiadas são aquelas que sempre o apoiaram em sua carreira de atleta profissional.

“Isso é algo muito emocionante para mim, ser capaz de retribuir à comunidade que me apoiou ao longo dos anos é muito reconfortante.”  – Declara Michael Jordan no discurso de abertura do primeiro hospital.

O valor para abertura do hospital foi de 7 milhões de dólares. Representa uma enorme quantia de dinheiro para um ato extraordinário!

“Dinheiro não é problema para mim. É o compromisso de fazer a diferença e impactar a comunidade e que no futuro impactará a cidade de Charlotte. ”  – declara o empresário

Estima-se que 350 mil pessoas serão beneficiadas com esta nova unidade de saúde. Cada única pessoa, entre estas milhares, poderá ter sua vida e saúde completamente transformadas. 

Esta notícia inspira humildade, generosidade e gratidão. Por meio de Michael Jordan, vemos que é recompensador doar o melhor que temos para aqueles que mais necessitam.

Fonte


 

Autora
Débora Barros Gonçalves

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.