Reflexão

Mulher fingiu ser homem por 36 anos para cuidar da filha

S. Petchiammal é uma mulher indiana de 57 anos que passou por grandes provações e viveu uma história que poderia facilmente virar filme.
Petchiammal se casou quando tinha 20 anos mas seu marido veio a falecer apenas 15 dias após o casamento. Então, ela ficou viúva e grávida.
A jovem mulher queria criar sua filha sozinha mas a sociedade da Índia tornou sua vida impossível: Naquela época era mal visto uma mulher criar os filhos sem marido.
Petchiammal não quis nem saber de se curvar a vontade das outras pessoas e decidiu que ia cuidar da sua filha por conta própria.
Para botar o pão dentro de casa, ela aceitou as poucas oportunidades disponíveis na época. A mulher trabalhou na construção civil, em hotéis e outras áreas. 
Os colegas de trabalho da indiana eram homens e ela sofria com a falta de respeito que eles tinham por ela –  Petchiammal passou por assédio sexual diversas vezes.
A mulher logo ficou cansada e preocupada com a conduta dos colegas, então, teve uma idéia ousada: como naquela época ela só seria respeitada sendo um homem, ela decidiu se transformar em um – pelo menos aos olhos da sociedade.

Ela foi ao templo Tiruchendur Murugan onde cortou o cabelo e vestiu sua primeira roupa masculina. Lá ela escolheu o nome de Muthu, sua nova identidade.

Apenas as pessoas de confiança da indiana sabiam o segredo: Para todos os estranhos ela sempre foi um homem. E ela passou 36 anos de sua vida se passando por homem.

Petchiammal conta que foi somente desta forma que ela conseguiu cuidar e criar a filha com segurança e tranquilidade.

Shanmugasundari, a filha de S. Petchiammal, hoje é adulta. No fim a indiana conseguiu o que queria: apenas uma vida segura para a filha.

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.