Reflexão

Raposa dócil demais se apega a humanos e não quer mais voltar a natureza [fotos]

As raposas são animais deslumbrantes e apaixonantes mas também são predadoras selvagens que mantém distancia dos humanos, sendo impróprias para se ter como animais de estimação. Todas exceto uma: a raposa Pudding (Pudim em português).

Encontrada na Inglaterra pela National Fox Welfare Society, um grupo que resgata e reabilita animais feridos, a simpática Pudim ainda era apenas um filhote.

Mark Hemmington, o fundador da NFWS, contou que seu objetivo era integrar a raposinha a um grupo de outros filhotinhos de raposa afinal, por mais fofa que ela fosse, ainda se tratava de um animal selvagem. O problema é que, no dia anterior a introdução da raposa ao grupo, uma árvore de 60 metros caiu na entrada onde ficavam os outros filhotes.

Demorou meses até conseguirem remover a árvore e, neste tempo, Pudim foi se apaixonando pelos humanos.

Depois do primeiro fracasso Mark fez outras diversas tentativas para incluir Pudim no grupo de raposas selvagens. Nada funcionou: como o próprio nome já diz Pudim é um docinho e, sendo tão amável, se tornou doméstica demais para retornar a vida selvagem.

Apesar de Mark e a raposinha simpática serem bons amigos, ele não apoia manter animais selvagens como domésticos. Pudim só ficou fora da vida selvagem por um acidente:

“Eles são animais selvagens e é aí que eu acredito que eles deveriam estar” declarou Mark.

Pudim infelizmente não conseguiu voltar as suas origens mas pelo menos ganhou uma função importante: tornou-se a embaixadora oficial da organização onde ela é residente permanente.

Hoje, essa raposa fofa aparece em todas as mercadorias do clube (canecas, camisetas, etc.).

Ficamos felizes que a Pudim tenha encontrado pessoas para cuidar dela.

Espia as fotos deste lindo bichinho:

imagem da publicacao

imagem da publicacao

imagem da publicacao

imagem da publicacao

imagem da publicacao

imagem da publicacao

imagem da publicacao

Fonte: Awebic One Green Planet


Gostou? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses.

Comentários (23)

  1. Esse fenômeno aconteceu com os lobos a milhares de anos e são os nossos cães de hoje. É uma pequena mudança em um gene que dá docilidade ao animal e que funciona perfeitamente como estratégia de sobrevivência. Seria muito legal que essa raposa cruzasse com outra raposa com o mesmo tipo de personalidade, dessa forma estaríamos gerando toda uma raça nova de animais domésticos e dóceis que seriam criados por humanos numa perfeita estratégia de sobrevivência da natureza.

  2. Adorei pudim e se pudesse gostaria de dar-lhe milhões de beijinhos…só espero que ela continue dócil e amorosa sempre!

  3. Que animal maravilhoso, é um ótimo representante e embaixador da causa da preservação animal, e da compaixão pelos animais.

    E ainda bem que ďeram uma função ao bichinho pudim.

  4. Pudim q vc mostre ao mundo sua beleza mostre tbm o qto as raposas são importantes na natureza selvagem pois TD tem seu lugar na vida em cima desta terra vc é linda mas nós humanos temos q ter a consciência q vc é importante na natureza

  5. Também tive uma assim há muitos anos, e foi sempre dócil mas para com quem convivia, de estranhos fugia e tentava esconder-se.

  6. Pudim voce é muito linda, sei que é dificil desligar dessas pessoas que te amam muito, que sua vida nos ensine algo.
    Precisamos muito aprender a respeitar os aminais

  7. A Pudim deveria ter voltado para sua vida selvagem.
    Mas não voltou…
    Ela se tornou como uma “cachorrinha”, meiga, dócil e se adaptou muito bem aos humanos!
    O olhar dela é simplesmente lindo! De derreter o nosso coração!
    Quis o Universo que ela ficasse com as pessoas e se tornasse “a embaixadora” da causa!
    Amei a reportagem e as fotos!
    Eu também ficaria com ela se acontecesse a mesma história!
    Ela é parecida demais com uma cachorrinha que tive, quando era criança!
    Eu te amo, Pudim!
    😊❤️🦊

  8. Eu gostaria de poder ter uma propriedade onde pudesse ter animais selvagens criados desde filhotes, tipo leão, lobo, urso, coiote e raposa.

* Pergunta anti-Spam,

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.