Reflexão

Recém-nascida deixada em caixa é encontrada e adotada por bombeiro:”Estava 10 anos tentando ter filhos “

Na vida existem acontecimentos misteriosos e maravilhosos que nos surpreendem quando menos esperamos!
O bombeiro norte-americano Vincent relatou ao programa de TV Today como ele e sua esposa Katy conseguiram adotar a filha Zoey, que eles consideram um milagre: “É um presente de Deus, não tem outra forma de explicar isso” afirmou o pai.
O casal estava há mais de 10 anos tentando ter um filho sem sucesso mas em um expediente de trabalho tudo mudou. Durante um plantão na corporação, o bombeiro foi acordado às 2 da manhã pelo alarme de uma “Safe Haven Baby Box” (em tradução: Caixa Porto Seguro para Bebê). Estas caixas são instaladas para permitir que pessoas entreguem crianças para a adoção de forma anônima. O dispositivo estimula aqueles que já iriam abandonar crianças a fazerem isso com segurança (ao invés de largar o bebê na rua, por exemplo).
A caixa possui controle de temperatura e conta com um berço aconchegante em seu interior, facilitando o resgate das crianças. “Para ser sincero, pensei que fosse um alarme falso” confessou o papai que se surpreendeu ao encontrar uma doce menininha recém-nascida enrolada em um cobertor rosa.

“Ela tinha uma mamadeira com ela e estava simplesmente relaxando. Eu a peguei e a segurei. Nossos olhares se cruzaram e foi isso. Eu a amei desde aquele momento.”

O bombeiro não ligou imediatamente para sua esposa pois não desejava acorda-la mas sabia que ela concordaria com a adoção. Então, o homem levou a criança para o hospital e escreveu um bilhete que deixou com Zoey: “Expliquei que minha esposa e eu estávamos tentando há 10 anos ter um filho. Eu disse a eles que tínhamos concluído todas as aulas no estado da Flórida e estávamos registrados para adoção. Tudo o que precisávamos era de um filho.”

Um detalhe que ele soube mais tarde, no hospital, é que o cordão umbilical do bebê estava amarrado com um cadarço.

Quando a esposa do bombeiro escutou toda a história começou a chorar. O homem disse ter sentido medo de criar expectativa e receio de que o bilhete não tivesse permanecido com a bebê. Felizmente depois de dois dias a menina Zoey estava com sua nova família.

O bombeiro resolveu trazer a história a público para tranquilizar a mãe biológica da sua filha: “Queremos que ela saiba que sua filha é cuidada e que ela é amada além das palavras” finalizou o homem.

Fonte

Fonte

single.php
© 2012 - 2023 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.
Normal