Reflexão

Tarantino se recusa a ajudar financeiramente a mãe porque ela não apoiou sua carreira

Quentin Tarantino é um aclamado diretor de cinema norte-americano, considerado por alguns um dos mais importantes cineastas de sua geração. Porém, segundo ele, a mãe não enxergava o seu talento e o desencorajou – uma mágoa que ele carrega até hoje.
Quando Tarantino tinha 12 anos amava escrever roteiros, inclusive durante as aulas. Os professores entendiam essa atitude como um ato de rebeldia e chamaram a mãe na escola – que brigou com o filho:
“Ela estava reclamando de mim nesse sentido… então no meio de seu pequeno discurso, ela disse, ‘olha, e a propósito, essa coisa de ‘carreira de escritor”, fazendo aspas com as mãos e tudo. ‘Sabe essa carreira de escritor que você está fazendo? Essa [palavrão] acabou’.

Quando ela me disse aquilo daquela maneira sarcástica, eu pensei, ‘Ok, senhora, quando eu me tornar um escritor de sucesso, você nunca verá um centavo disso. Não haverá casa para você. Não há férias para você, nem o Cadillac do Elvis para a mamãe. Você não terá nada. Porque você disse isso.” contou o diretor na entrevista com Brian Koppelman.

O homem cumpre a promessa que fez aos 12 anos até hoje, com 59 anos. Apesar da mágoa, ele revela que já ajudou sua mãe financeiramente.

“Eu a ajudei com o imposto de renda. Mas não teve casa. Sem Cadillac, sem casa.”

O diretor acredita que os pais precisam pensar melhor no que fazem aos filhos, porque eles um dia crescerão e se lembrarão das possíveis injustiças.

“Existem consequências para as suas palavras enquanto lida com seus filhos. Se lembre que há consequências para o seu tom sarcástico a respeito do que importa para eles.” desabafou o diretor.

single.php
© 2012 - 2023 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.