Reflexão

Universitária ganha bolsa de estudos na Inglaterra após superar bullying por causa da idade

Nos momentos mais difíceis o bem pode brotar do mal e, o que parecia ser motivo para desistir, se torna incentivo para continuar.

Recentemente a estudante de Biomedicina Patrícia Linares, de 45 anos, foi vítima da chacota de 3 colegas da faculdade por conta da sua idade. As jovens gravaram um vídeo onde comentaram, em tom de deboche, sobre o fato de Patrícia ter mais de 40 anos.

“Quiz do dia: como ‘desmatricula’ uma colega de sala?”, diz uma das alunas. Em seguida, outra comenta: “Ela tem 40 anos já, era para estar aposentada”.

As palavras das colegas atingiram Patrícia, que naturalmente ficou triste com a situação: “No fundo, tive uma vontade de parar de ir à faculdade até tudo acabar, mas eu não posso”, disse. “Eu preciso continuar, por mim e por todas as pessoas que sofrem esse tipo de retaliação gratuita”.

O caso gerou revolta nos brasileiros e viralizou – diversas pessoas se sensibilizaram com a injustiça sofrida por Patrícia, que recebeu apoio de vários cantos do Brasil. Ela ganhou o respeito e a admiração de todo o país.

Felizmente mais coisas boas estão chegando na vida da estudante: Patrícia irá estudar inglês por duas semanas no Reino Unido graças a uma bolsa de intercâmbio que recebeu.

“Estou muito emocionada, não esperava um presente desse. Eu já me imagino lendo os artigos científicos em inglês”, comemorou em entrevista ao G1.

@eumesmogui Nunca deixe ninguen te dizer que vc nao e capaz???????? #discriminação #etarismo #faculdade #superação #preconceito #estudar #patricialinhares #bauru #estudo #intercambio #emocionante @STB ♬ Cool Kids (our sped up version) – Echosmith

“Eu gostaria que vocês investissem na educação. Você que está pensando e não tem coragem, você que quer e é esse é o seu sonho e você não quer por causa da idade, vamos fazer o seguinte – a idade não nos define, a idade é só número – então vamos colocar o nosso sonho para correr” disse Patrícia feliz da vida.

Fonte

Fonte

© 2012 - 2023 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.