Reflexão

Vovô cuidou seu melhor amigo idoso até seu último dia. Deu banho, o vestiu, alimentou e o acompanhou

Ele teve infinita paciência e dedicação com seu melhor amigo para que pudesse passar seus últimos anos sentindo o amor e o carinho de todos.

Joviana Venturini Pinto relata, no Instagram , uma história de muito amor e carinho que aconteceu no seio de sua família envolvendo seu pai e seu cunhado.

O pai de Joviana era um senhorzinho de 89 anos, magrinho e raquítico, dependente de auxilio até mesmo para as necessidades básicas.

O melhor amigo do velhinho era seu genro Antonio,  que por sinal também era um avô de idade avançada , com  75 anos. Mas isso não impediu que o idoso cuidasse do seu melhor amigo até o final da vida dele.

Antonio foi verdadeiro anjo para o pai de Joviana, pois cercou o avozinho de carinho e atenção, fazendo companhia tendo toda a paciência do mundo para conversar com ele e ouvir o que tinha a dizer. Além disso desempenhou, com zelo,  as tarefas de enfermeiro,  trocando fraldas,  dando banho, alimentando  etc…

Joviana, cheia de gratidão, conta que o pai, faleceu recentemente, mas que ele tinha uma grande amizade com o genro, amizade essa que se estendeu por muitos anos e que  quando o pai mais precisou de apoio, Antonio foi de um companheiro nota dez , conforme sua postagem no Instagram, acompanhada de fotos da rotina diária dos dois:

“Se alguém me pedir para mostrar algumas imagens que representam o amor, vou lembrar dessas fotos. Se alguém me pedir um nome que represente o amor, citarei Antonio. Papai era muito magro e frágil, mas encontrou nos braços do meu cunhado Antônio a força e o carinho que precisava para viver seus últimos dias de vida.”

Ela prossegue, sem economizar elogios ao cunhado, em reconhecimento a tudo o que ele fez pelo seu pai, levando em consideração que Antonio, por causa da idade, tinha um pouco de dificuldade para ajudar, mas isso não o impediu de prosseguir, todos os dias, acompanhando o amigo, conforme relata:

“Antonio não é jovem, tem 75 anos. Mas ele era incansável em cuidar do papai. Deu banho nele (o papai só o aceitava), trocou fraldas, vestiu, alimentou, ofereceu chá, assistiu a vídeos repetidos no YouTube (todos os dias iguais), rezou, passou o dia ao lado do sogro conversando com ele e acompanhando ele. Foi ao seu lado, minutos depois de ouvir uma oração, quando faleceu.”

Ela também faz um agradecimento em nome da família:  “Antonio, nossa família só sente gratidão pelo que você fez. Felizmente, a última imagem que papai teve antes de partir foi a imagem de um grande homem como você. Em nome de toda a família, obrigado!”

E por fim, diz que o pai faleceu dia 09 de janeiro de 2022, cercado pela familia e pelo leal amigo:  “Nosso velho se foi. Papai viveu 89 anos bem vividos e morreu esta tarde cercado pelo amor de sua família, em casa, serenamente. Ele foi mimado até o fim por seus filhos, netos e genros. Temos certeza que carinho e cuidado não faltaram”.

Que linda história de vida! O desprendimento de Antonio,  com 75 anos de idade e  cuidando do avozinho de 89 anos que era seu amigo e sogro, é algo muito difícil de se ver e, realmente, merece o reconhecimento de toda a familia como a Joviana faz questão de tornar público.


 

Autora
Lourdes Grings

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.