Reflexão

Cliente tenta devolver bolo por ter ficado bonito demais

Quando a gente acha que já viu de tudo, algo acontece para nos surpreender.

A confeiteira catarinense Mone Paula, de Joinville, contou em seu instagram o pedido inusitado feito por sua cliente. A mulher encomendou um bolo de Mone para festa infantil e, após a confraternização, entrou em contato com a profissional para devolver o bolo. O motivo? O doce ficou “bonito demais”.

“Queria ver se posso levar o bolo aí e você me devolve o dinheiro, porque foi um dinheirão e ninguém cortou o bolo. Estava tão lindo que achavam que era de mentira. Eu também acabei esquecendo de cortar”, escreveu.

Veja a conversa compartilhada pela confeiteira nas mídias sociais:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Mone Paula Cake Design (@mone_paula)


Segundo a cliente, devido a perfeição da bolo, os convidados não acreditaram que ele fosse real e essa beleza era “culpa” da confeiteira.

“Eu tive que reler várias vezes para entender o que ela queria dizer. Fiquei indignada” declarou a confeiteira.

Após Mone dizer a cliente que não é desta forma que ela trabalha, a cliente ameaçou difamar a profissional:

“Se você não me ajudar, vou te difamar em todo lugar que eu puder, afinal, paguei R$ 250 em bolo que ninguém comeu. Talvez, se você fizesse mais realista, com algumas falhas, eles iriam ver que é de comer. Então, você tem parte de culpa. Eu não posso ficar no prejuízo sozinha”.

A confeiteira ficou muito chateada com a situação. Mone explicou que mesmo se desejasse revender o bolo ela não poderia, pelas regras da vigilância sanitária.

“A pessoa não teve a noção do tempo, do gasto. Porque é um longo tempo para preparar. Nós cumprimos normas da vigilância, não podemos revender um bolo” disse a confeiteira.

A cliente não enviou mais nenhuma mensagem a confeiteira. O caso viralizou e Mone recebeu apoio nas redes.

Infelizmente algumas pessoas tratam o prestador de serviços de forma desrespeitosa, transferindo toda e qualquer responsabilidade para o profissional. Por estarem pagando, acham que aquele ser humano precisa atender as mais loucas expectativas.

Este caso nos ajuda a lembrar de respeitar a todos, inclusive aqueles que nos ajudam com seus valiosos serviços. A relação entre profissional e cliente deve ser de respeito mútuo.

Pagar por serviços prestados não é favor, é obrigação.

*A capa da notícia não é o bolo em questão. A confeiteira não publicou qual seria o bolo, mas reproduziu um semelhante ao que havia sido vendido para a cliente.

Fonte1

Fonte2

 

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.