Espia o ato de solidariedade desta policial que não pensou duas vezes na hora de ajudar!

Ana Maria Fernandes de Figueiredo é policial militar em Belém, e estava em mais um dia de trabalho quando seu coração a fez ir além de suas funções, amamentando um bebezinho com cerca de 20 dias de vida.

” A gente sai de casa pra trabalhar, não sabe o que vai ter pela frente. Temos que estar dispostos a ajudar”

A PM conta que estava em ronda com outros colegas quando viu um homem, muito nervoso, levando o bebê de apenas um mês no colo:

“Ele não levava nada, nenhuma bolsa. Andava apressado com o bebê, que estava chorando muito”, conta Ana Maria.

A cena chamou a atenção dos policiais, que decidiram fazer uma abordagem. O homem, sem documentação, contou que trabalhava como lavador de carros e a esposa precisou sair, para ir buscar uma quantia de dinheiro na casa de um patrão, o deixando com a bebê.

“A gente liberou ele, mas como o bebê chorava muito, fomos até um hotel da região para abrigar a criança e averiguar a situação”.

Ana Maria é mãe de um menino de 2 anos e ficou profundamente tocada com o desespero da criança. O pai revelou que o choro de Luíza era fome. A policial sentiu muita vontade de ajudar, então, não pensou duas vezes e se ofereceu para amamentar a bebê. Com a autorização do pai e do sargento, então, Ana Maria alimentou a pequena.

“A gente olha uma criança chorando, numa situação daquela. Temos que suprir as necessidades dela. Quando eu me dispus a amamentar, e o pai autorizou na hora, ele estava agoniado com o choro”, diz. “A gente pensa no nosso filho, mãe é mãe”.

Assim que começou a ser alimentada a bebê se acalmou. A fome era tão grande que ela mamou por 20 minutos! Quando a mãe de Luíza chegou, para encontrar a família, agradeceu a policial e seguiu amamentando a menina.

Ana Maria se diverte com a fama repentina, ela jamais esperou tamanha repercução: “Não esperava que iria repercutir tanto, se espalhar. Tanto que depois de amamentar a criança continuei com meu policiamento normal, e depois fui pra casa. Aí desde domingo não param de me ligar”, ri a PM.

Quando decidi amamentar a criança, fiz de coração. Ajudar a população é meu trabalho como policial“, conclui. É ou não é um exemplo a ser seguido? 

Fonte


Gostou da seleção? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses.

Tags:

COMENTÁRIOS

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

* Pergunta anti-Spam,