Reflexão

3 lições brutais para economizar 10 anos de vida

Eu sei, esta promessa parece pra lá de exagerada. Mas a verdade é: somos apenas nós que definimos o nosso ritmo na vida e, para conseguir o que queremos mais rápido, só depende da nossa mente. Para isso não estou falando de trabalhar horas a mais e se sacrificar para atingir um objetivo. O que descobri com o passar dos anos é que tudo na minha vida poderia ter sido conquistado mais rápido se eu tivesse mudado a maneira como vejo as coisas. Lições que a vida repetiu ano após ano, mas levei tempo exageradamente longo para absorver.

São questões muito simples, que poucos aplicam por serem difíceis de engolir do ponto de vista emocional. Se você quer turbinar seus resultados experimente:

1. Abra a sua cabeça

Se você não está feliz com o que conquistou na vida, encare a realidade dolorosa: você está fazendo algumas coisas erradas e precisa rever seus conceitos. Só o ato de assumir que podemos estar equivocados em várias áreas da nossa vida é extremamente difícil porque é o verdadeiro oposto de todos os nossos desejos. Afinal, todo mundo adora sentir que está “certo”. Mas, negar uma verdade não muda a realidade: se as suas crenças estão equivocadas, por mais que tente se convencer do contrário por ser prazeroso, a pessoa mais prejudicada será somente você.

Um dos maiores problema da vida é que nós não sabemos que cometemos nossos maiores erros. Se soubéssemos, não os faríamos. São atitudes repassadas por nossos pais na infância, escola ou conceitos sociais aprendidos com pessoas que também não sabiam que estavam equivocadas.

O que fazer: entre em contato com novas formas de pensar, seja humilde para ouvir opiniões contrárias, tenha coragem para ouvir o que ataca o seu ego. Abra a sua mente para opiniões que você ignoraria. Analise como pessoas que agem diferente de você, e que tiveram as mesmas oportunidades, conseguiram coisas que você não está conseguindo. Abra mão da vaidade, de querer se convencer de que sua visão de mundo está correta, e invista em si mesmo.

Pense que, ao assumir que uma idéia sua não é tão boa como outra idéia, você está agindo de forma justa, corajosa e madura. Está fazendo algo difícil, diferente da maioria.

2. Coma direito

Eu estou sempre batendo nessa tecla em meus artigos porque isso mudou muita coisa na minha vida. Não é uma questão só de aparência: meu raciocínio e disposição física mudaram radicalmente depois de alterar a alimentação. Seria injusto me colocar para competir comigo mesma 10 anos atrás, mesmo que na época eu tivesse 23 anos. Meu corpo melhorou em todos os aspectos.

Um exemplo: antigamente me sentia muito deprimida e preguiçosa pelo açúcar e excesso de carboidratos. Hoje, raramente me sinto assim. Fora a autoestima: cuidar de si mesmo não é apenas cortar o cabelo, fazer a unha, viajar ou obter prazer. Cuidar de si é, apesar de difícil, fazer o que precisa ser feito por si mesmo. Afinal, fazemos sacrifícios por aqueles que amamos. Quando nos amamos, também fazemos sacrifícios por nosso próprio bem.

3. Aceite a responsabilidade

Sabe qual o problema de responsabilizar os outros pelos nossos problemas? Teríamos que mudar a eles, e não temos esse poder. Agora, se o problema está em si mesmo fica mais fácil. 

Quando éramos crianças, não tínhamos grande poder de escolha na nossa vida e fomos guiados pelas escolhas dos adultos. Se eles fizessem para nós escolhas más, éramos vítimas. Na idade adulta, (tirando casos extremos) mesmo sem perceber, escolhemos: escolhemos sermos refém das opniões alheias, dos nossos medos. Escolhemos ignorar informações, escolhemos nos deixar manipular. Escolhemos perpetuar os erros e acertos da nossa criação. 

Se fizermos escolhas más, somos vítimas de quem?

E se amanhã fosse possível a pessoa que você mais admira tomar conta do seu corpo e viver a sua vida, você acha que tudo permaneceria igual? 

Se você conclui que, mudando somente a sua mente você mudaria sua vida, você vê que o poder da mudança está nas sua mãos. 

Afinal, se com “grandes poderes vem grandes responsabilidade” também seria correto dizer que “com grandes responsabilidades, vem grandes poderes”.

Muitos fatores influenciam os resultados, mas você sempre será o fator mais importante. 


Gostou? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses. 

Comentário (1)

  1. A construção de estruturas de pensamentos elucidativas, são como um telescópio com lentes voltadas para nosso interior: elas viabilizam um olhar mais aguçado e profundo sobre a maneira como somos e nos relacionamos com o próximo. São como pontes, que permitem acesso ao Édem (um mundo ideal/singular, aqui e agora). Os textos possuem o conteúdo e profundidade na dosagem certa. Parabéns!!!

* Pergunta anti-Spam,

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.