4 belíssimas e inteligentes reflexões sobre cotidiano, enviadas por Layde Lopes. Quer ver o seu conteúdo no Refletir? Então envie suas criações para nós clicando aqui, elas podem ser selecionadas e publicadas no site.

 

1) O MAR MORTO

O Mar Morto está localizado no Oriente Médio, entre os territórios de Israel, Palestina e Jordânia, sendo alimentado, principalmente, pelo rio Jordão. Recebe, recebe e recebe… E retém, retém e retém.

O excesso de sal nas suas águas torna a vida praticamente impossível por ali. Com exceção da bactéria Haloarcula marismortui, que consegue filtrar os sais e sobreviver nesse cemitério marítimo, todos os organismos que chegam ao mar Morto morrem rapidamente.
Incrivelmente, existem pessoas assim… Recebem amor, carinho, afetos e têm o melhor da vida, porém são incapazes de doar, doar-se… Seguem seus caminhos sós e como um “mar morto”, se tornam nocivos. Não permitem o movimento em suas vidas, esquecem de usar a flexibilidade e ficam cheios de orgulho, de egoísmo e vazios de vida.
Precisamos pensar que nada poderemos levar daqui. Que tal deixar de egoísmo e começar a produzir vida na vida de outras vidas?

REFLEXÕES

2) SER MAIS FELIZ

Às vezes, nos sentimos infelizes e frustrados e nada que façamos parece fazer diferença. Esse sentimento é bem mais comum do que se possa imaginar. Ser feliz tem mais haver com qualidade do que com quantidade. Em ter atitudes positivas diante da vida e das situações que vivenciamos.

Pra ser mais feliz precisamos descobrir os nossos motivos, as razões pelas quais vale ir à luta cada dia. O que nos move em busca de algo. É necessário saber seus propósitos, conhecê-los e não ter receio de lutar por eles. Essa atitude será um fator mais que motivador para começar a ser feliz, conquistando seus objetivos e realizando seus sonhos.

REFLEXÕES

3) METADES

Desistindo de viver de meias… Meias falas, meias palavras, meias verdades! Preciso de verdades inteiras, cheias de intensidade.
Não quero mais amigos pela metade, ou é ou não é!
Não aceito mais pessoas sem verdades, cheias de maldades e vazias de amor. Prefiro a real situação à ilusão de ter pessoas que se importam. Por mais que você faça, ou queira, existem aqueles que são incapazes de se importar.

Não quero mais metades, fui feita inteira!

REFLEXÕES

4) FAÇA UMA LIMONADA!

A vida constantemente nos oferece “limões”. E na maioria das vezes, rejeitamos. E eis que os tais “limões” voltam a nos atormentar. Quer uma dica? Aceite-os! Cabe a você a forma como vai saboreá-los. Aceitar é uma coisa, o que fazer com eles é outra bem diferente.

Ele é azedo, bem ácido. Desagradável para a maioria dos paladares. Você tem algumas opções: Espremê-los e fazer uma bela limonada, em outros casos, para os afins, uma caipirinha, uma nevada ou outra bebida. Vou de limonada! Cheia de vitamina C, geladinha e gostosa.

A vida tem me dado muitos “limões”. Só não sou obrigada a digeri-los como me mandam. Receba-os e use a sua criatividade. Você descobrirá que todo “limão” é uma oportunidade a mais para aprender, para crescer, para evoluir.
Aprenda a transformar seus “limões” em grandes motivos para ser cada vez melhor.


giam

 

Layde Lopes
Palestrante, psicanalista (em formação), practitioner em PNL, especializada em Serviço Social com ênfase na saúde, Coach de vida.
Facebook | Email

 

Tags:

COMENTÁRIOS

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

* Pergunta anti-Spam,