imagem-capa.php imagem-core_mob.php
Reflexão

10 comportamentos de pessoas com inteligência emocional elevada

Daniel Goleman é psicólogo formado em Harvard e um estudioso da Inteligência Emocional, publicando uma serie de livros sobre o tema. Segundo o psicólogo, a inteligência emocional não é adquirida por algum tipo de loteria genética: muitos dos circuitos cerebrais humanos são maleáveis e podem ser trabalhados. Portanto esta inteligência pode ser aprendida, o seu temperamento não é o seu destino
A grosso modo a inteligência emocional é a habilidade de controlar e administrar as próprias emoções.
Espia na lista abaixo os 10 comportamentos essenciais da pessoa com inteligência emocional elevada:

1. Conseguir identificar os próprios sentimentos

Pessoas com inteligência emocional elevada aprenderam a identificar suas emoções sem censura. Elas sabem quando estão sentindo inveja, ressentimento, desprezo e outra gama de sentimentos que todos experimentamos mas nos envergonhamos de sentir. Esta auto consciência torna mais fácil administrar sensações destrutivas, se enxergando de forma realista e sincera.

2. Respeitar opiniões diferentes

Outra característica que resulta do auto conhecimento é o respeito pelas opiniões diferentes. Se enxergar de forma realista nos ajuda a entender que somos seres imperfeitos, nos enganamos com frequência e não somos os donos da verdade. Então, desenvolvendo esta humildade a respeito de nossas opiniões, é natural que visões opostas não despertem ira e agressividade.

3. Conhecer as próprias virtudes e defeitos

Auto conhecimento é fundamental quando falamos de inteligência emocional pois nos ajuda a usar nosso potencial ao máximo, sabendo no que somos ótimos, medianos e medíocres.

4. Não se ofender fácil

As atitudes das pessoas tem muito mais a ver com elas do que conosco: seus complexos, traumas, dificuldades e problemas. Pessoas com esta inteligência não se submetem a todo o tipo de tratamento ruim, mas evitam levar as ofensas tão a sério, sabendo esquecer e relevar.

5. Se colocar no lugar do outro

Se colocar no lugar das pessoas é fundamental para entender e lidar com elas.

6. Culpar os outros pelos próprios erros

Culpar os outros pelos próprios erros torna as relações abusivas e não permite a pessoa de corrigir em si as atitudes que geram equívocos. O resultado? Cometer sempre os mesmos erros.

Pessoas com inteligência emocional elevada não se enxergam como perfeitas, conseguindo lidar com suas imperfeições.

7.Saber dizer não

Ter inteligência emocional não é ser uma pessoa submissa que diz amém para tudo e todos. Quem tem este tipo de inteligência aprendeu a dizer não para o que é nocivo para si.

8.Aceitar mudanças

A vida muda o tempo todo, mesmo contra a nossa vontade. Lutar contra as mudanças é desgastante e improdutivo. Pessoas emocionalmente inteligentes são flexíveis e estão em constante adaptação.

9.Sentir curiosidade pelas outras pessoas

Essa curiosidade é produto da empatia, um dos determinantes mais significativos da inteligência emocional. Quanto mais alguém se preocupa com outras pessoas e com o que estão passando mais curiosidade haverá sobre elas.

10. Aceitar as imperfeições da vida

Pessoas com inteligência emocional elevada sabem que a perfeição é impossível e aceitam a realidade imutável da vida. Quando a perfeição é o objetivo, reina uma sensação de fracasso que faz a pessoa desacreditar de uma causa e reduzir seu esforço.

Fontes: Conti OutraDaniel Goleman Web site


Gostou? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses.

Comentários

* Pergunta anti-Spam,

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

  • Tenha um
    Bom Dia!
  • Tenha uma
    Boa Tarde!
  • Tenha uma
    Boa Noite!
© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.