Reflexão

3 truques psicológicos para conquistar pessoas que não gostam de você

Não estou eu destruindo meus inimigos, quando os transformo em amigos?
Abraham Lincoln
Você tem um chefe que precisa conquistar, um parente ou simplesmente quer transformar uma inimizade em amizade? Saiba que a maioria das antipatias são construídas sob mal entendidos e suposições de ambas as partes. É muito mais útil ter alguém como aliado do que inimigo. Então, veja 3 dicas psicológicas para conquistar as pessoas sem ser submisso:

1. Se interesse pela pessoa

Me diz uma coisa, você se sente bem quando alguém se interessa sinceramente pelos assuntos de seu interesse, sobre a sua família, trabalho ou animal de estimação? Você gosta quando alguém o escuta com verdadeira atenção? Provavelmente sim!

Todos os humanos tem uma coisa em comum: Adoram ganhar atenção sincera. É irresistível alguém que realmente ouve e se interessa pelos outros. E estas pessoas são raras, afinal, todo mundo gosta mais de falar e por isso ninguém escuta. Quem ouve com atenção aprende mais e conquista um maior número de amigos.

Mas como ter uma sincera atenção por esta pessoa em questão? É muito simples. Basta a gente admitir para nós mesmos que todo mundo tem alguma coisa interessante para contar, seja um caso curioso ou  conhecimento novo. Se esforce para ouvir a pessoa apenas com intenção de entender o que ela está falando, e não de responder ou criticar. Dificilmente a pessoa que você deseja conquistar vai resistir a ter um pouco da sua atenção sincera sobre os assuntos que interessam a ela.

2. Invista no reforço positivo

Existem pesquisas que demonstram que o reforço positivo vale mais que o reforço negativo. Em outras palavras: elogiar alguém que fez algo certo gera mais resultado do que criticar algo errado.  E os psicólogos sempre dizem que não devemos estigmatizar uma pessoa porque a reputação tende a se perpetuar. Mas, e se ao invés de influenciar negativamente você der uma boa reputação para a pessoa, incentivando um bom comportamento?

Por exemplo: se o problema da pessoa é ser insensível, espere um momento em que ela tenha qualquer comportamento mais sensível que o normal e diga “realmente é muito bom falar com uma pessoa sensível, que entende os sentimentos dos outros”. Essa técnica desperta o desejo no outro de manter a nova reputação, se esforçando para corresponder ao elogio. E o ato de olhar a pessoa com um olhar mais positivo também faz com que a pessoa em questão olhe para você com mais simpatia.

3. Abra mão de provar que você é o melhor

Às vezes, mesmo sem perceber, tentamos mudar a opinião das pessoas que não gostam de nós mostrando que somos melhores do que elas pensam e, até mesmo, superiores. Se isso já aconteceu com você fique tranquilo, saiba que essa é uma reação emocional e comum a todo mundo, é da natureza do ser humano.

Mas, apesar de ser uma resposta natural, não é a mais eficaz. Nos podemos ter conhecimento deste instinto, dominá-lo e deixa-lo mais sofisticado.

Tentar mostrar pros outros que você é o melhor é, sinceramente, uma das coisas mais inúteis que você pode fazer. O ego da pessoa jamais deixará ela ver as coisas dessa forma e só aumentará a raiva. Você não ganhará nada com isso.

Quer mostrar superioridade? Então, seja superior. Não esquente a sua cabeça com os julgamentos arbitrários das pessoas, não tente convencer o outro de nada. Mostre por atitudes que você é legal e não uma ameaça ao ego, provavelmente frágil, da outra pessoa. Deixe claro que você não está nem aí e que a outra pessoa está sozinha na “guerra”.

Fazendo isso a tendência é o outro tentar copiar o seu comportamento e parar de implicar.


Gostou? Deixe um comentário abaixo! Sua opinião é muito importante para nós e possibilita a edição de assuntos voltados cada vez mais para os seus interesses.

Comentários

* Pergunta anti-Spam,

O seu email não será publicado. Campos com * são obrigatórios ;)

single.php

Mensagens do Bem

Que tal se inscrever na nossa news e receber mensagens transformadoras em primeira mão, no seu email?

© 2019 Refletir para Refletir.Todos os direitos reservados.